Estatutos - Valenças

Ir para o conteúdo

Menu principal:

Estatutos

.....em Construção
No dia dezanove de Julho de mil novecentos e noventa, na Casa do Povo de Ciborro no Largo do Povo, povoação e freguesia de Ciborro, concelho de Montemor-o-Novo, perante mim, Joaquim Albino Henriques, primeiro ajudante do Cartório Norarial do referido concelho no pleno exercício de funções norariais por a respectiva Notária Maria do Rosário Namora Guerreiro da Cunha, se encontrar de licença para férias, compareceram como outorgantes :

 

Primeiro :
Manuel Joaquim Ribeiro Pina,
Segundo:
Custódio José Pina,
Terceiro:
Rui Manuel Campino Bento,
Quarto:
Augusto Manuel Casmarrinha,
Quinto:
José Gaudêncio Pinto dos Santos,
Sexto:
Rui António Bento,

Sétimo:
Manuel Francisco Russo,
Oitavo:
Joaquim Manuel Nunes,
Nono:
Eliseu António Carapinha,
Décimo:
Fortunato José,
Décimo Primeiro:
Daniel Pinto dos Santos,

 

Os outorgantes cujos estados e naturalidades não foram indicados são casados e naturais da freguesia de Ciborro, concelho de Montemor-o-Novo. O sétimo outorgante tem a sua residência habitual na pocoação de São Geraldo, dita freguesia de Nª Sª do Bispo e os restantes residem habitualmente na povoação de Ciborro. Verifiquei a identidade dos outorgantes por conhecimento pessoal. E declararam que, pela presente escritura, constiuem uma Associação  denominada VALENÇAS SPORT CLUB que se regerá pelas disposições constantes dos artigos.

Capítulo Primeiro
Artigo 1°

- A Associação adopta a denominação « Valenças Sport Clube » tem a sua sede no Largo do Povo, povoação e freguesia de Ciborro, conselho de Montemor-o-novo e durará por tempo indeterminado a partir de hoje.

Artigo 2°

- A  Associação visa desenvolver a educação física e o desporto, promovendo a sua prática e expansão, especialmente entre os seus associados, proporcionando-lhes igualmente meios de cultura e distracção.

Capítulo Segundo
Artigo 3°

- Podem associar-se a este clube todos os indívidos de ambos os sexos e qualquer que seja a sua idade, desde que se proponham colaborar na realização do fim  do clube.

Artigo 4°

- Os associados obrigam-se ao pagamento de uma quota mensal e à aquisição de um exemplar dos estatutos sendo da competência da assembleia geral a fixação dos respectivos montantes e preço.

Artigo 5°

- São direitos dos associados :
- Participar nas reúniões da assembleia geral ;
- Eleger e ser eleito para os órgãos sociais;
- Requerer a convocação da assembleia geral extraordinária nos termos do número três do artigo décimo oitavo destes estatutos;
- Examinar os livros e demais documentos da associação desde que o requeiram por escrito, à direcção.

Artigo 6°

- São deveras dos associados:
- Pagar pontualmenteas suas quotas:
- Comparecer às reúniões da assembleia geral:
- Respeitar as disposições estatutárias, os regulamentos e as deliberações dos órgãos sociais:
- Desempenhar com zelo, dedicação e eficiência os cargos para que forem eleitos.

Artigo 7°

- Os associados que violerem os deveres estabelecidos no artigo sexto deste estatutos ficam sujeitos às seguintes sanções:
- Repreensão:
- Suspensão por tempo indeterminado:
- Demissão.
Um – Serão demitidos os associados que, por actos dolosos, tenham prejudicado mátérial ou moralmente a associação.
Dois – As sanções previstas nas alíneas a) e b) do corpo deste artigo são da competência da direcção.
Três – A demissão é sanção da exclusiva competência da assembleia geral sob proposta da direcção.
Quatro – As sanções previstas nas alíneas a) e b) do corpo deste artigo só serão aplicadas depois de ouvido o associados.
Cinco – A suspensão de direitos não desobriga do pagamento da quota.

 
 
Pesquisar
Voltar para o conteúdo | Voltar para o Menu principal